CLINONCO - Clínica de Oncologia Médica

Endereço : Av. Nove de Julho. Nº4634/4644 - SP
  Contato : (11) 3068-0808

Língua esbranquiçada e mau hálito podem ser sinal de câncer de boca

O câncer de boca está entre os mais comuns no Brasil. Segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer), estima-se que em 2018 a doença acometa 14.700 pessoas no país, sendo 11.200 homens e 3.500 mulheres. Os tumores da cavidade bucal e da língua atingem principalmente quem fuma e ingere álcool, além de estarem associados ao vírus HPV (papiloma vírus humano) –transmitido por meio do contato sexual. A prevenção do câncer inclui uma boa higiene e visitas periódicas ao dentista.

A detecção precoce do câncer de boca aumenta as chances de cura, que pode chegar a 80%. Nesse sentido, o autoexame pode detectar alguns sinais de alerta e deve ser feito pelo próprio paciente duas vezes ao ano, especialmente entre os que estão no grupo de risco.

Para realizar o exame, é preciso usar um espelho e observar com atenção cada parte da cavidade bucal, da língua e dos lábios. Se detectado algum dos sintomas listados abaixo, um médico ou dentista deve ser consultado.

1 – Lesão que não cicatriza

O principal sintoma do câncer de boca é o surgimento de feridas, algumas confundidas com aftas, que não cicatrizam. Para observar, abra bem a boca, afaste a língua, os lábios e verifique toda a extensão da gengiva. Segundo os médicos, se as lesões não desaparecerem após 15 dias, é preciso acender o sinal de alerta e marcar uma consulta.

2 – Placa esbranquiçada

Outro sintoma que pode estar associado ao tumor é o aparecimento de placas esbranquiçadas na língua, na gengiva, nos lábios ou na bochecha. Do mesmo modo que as feridas, é preciso ficar atento com o tempo de cicatrização: se demorar mais de 15 dias, é hora de procurar um especialista.

3 – Sangramento repentino

Esse sintoma pode estar associado a vários problemas na cavidade bucal, entre eles tumores malignos. Desse modo, o sangramento, mesmo que sem dor, deve sempre servir de alerta para o paciente.

4 – Nódulos e alterações na face

Em frente ao espelho, é importante observar se bochechas ou lábios apresentam inchaço, caroços perceptíveis ou alguma assimetria fora do normal. Além de alterações visuais, é importante passar o dedo nas gengivas e na parte interna das bochechas para verificar possíveis nódulos. Esses sintomas devem chamar a atenção mesmo que não sejam acompanhados de dor. Quem utiliza próteses dentárias também precisa ficar atento a qualquer incômodo durante o uso.

5 – Caroço no pescoço

Outro ponto necessário de observação são os gânglios no pescoço. Caroço e inchaço persistentes nessa região, mesmo que não haja dor, podem ser anúncio de algum problema na boca.

6 – Alterações na fala

Nos casos mais avançados, tumores na língua podem causar alterações na fala e dificuldade para engolir os alimentos. Além disso, esse é um sintoma importante de câncer na laringe, com maior incidência entre os fumantes.

7 – Mau hálito

Nesse caso, é importante perceber se há mudança repentina e persistente de hálito, sinal que pode estar associado a casos mais graves de câncer de boca. Nunca teve problemas e de repente tem sentido um cheiro forte e fétido na boca? Então, é hora de marcar uma consulta.

Fontes: Artur Malzyner, médico oncologista da Clinonco – Clínica de Oncologia Médica — e do Hospital Israelita Albert Einstein; Eduardo Johnson, médico oncologista e diretor da clínica Oncotek, em Brasília; Denise Abranches, coordenadora do serviço de odontologia do Hospital São Paulo da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

 

Acesse o link do Portal Viva Bem – UOL: https://vivabem.uol.com.br/noticias/redacao/2018/07/14/ferida-que-nao-cicatriza-e-mau-halito-podem-ser-sinais-de-cancer-de-boca.htm

 

Artur Malzyner, médico oncologista da Clinonco – Clínica de Oncologia Médica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *